VIOLÊNCIA ESCOLAR – CONCEITO E ENFRENTAMENTO

Objetivo

A violência é reconhecida hoje como uma questão de saúde que afeta todos os pontos do planeta, que afeta os diversos segmentos das sociedades e traz consequências graves para a saúde das populações. Minayo (2004) afirma que a violência apresenta-se como fenômeno cujas facetas são objeto de apreensão no cotidiano, pelo desencadeamento de temor generalizado aos assaltos, sequestros e assassinatos.
As relações entre a violência e a Educação têm sido investigadas no Brasil desde a década de 1980. Entretanto, os estudos partem de diferentes perspectivas teóricas e, consequentemente, acabam por definir e analisar o fenômeno de modos distintos. Alguns dos temas mais pesquisados são: os diferentes tipos de violência (física, verbal, simbólica) e suas manifestações, a perda da função socializadora da instituição escolar (os valores da cultura e a ausência de legitimidade do professor), as relações entre a violência e a formação dos professores, as características das escolas que apresentam os maiores índices de casos, as relações entre a violência e o desempenho dos alunos, o bullying (com ênfase no perfil das vítimas e dos agressores) e as relações com o contexto familiar dos alunos.

Público Alvo

Estudantes e profissionais da saúde e educação;

Carga Horária

30

Horário

Sábados
08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00

Período das aulas: 04,11,18,25/08 de 2018.

Investimento

R$350,00

Disciplinas

• Metodologias ativas e a Educação para o Século XXI
• O papel das Habilidades Cognitivas e Socioemocionais para o novo aprendiz
• Inovação na prática didática usando Metodologias Ativas e Objetivos de aprendizagem

Observação

Mais informações: (85) 3486-9101
pos@fbuni.edu.br

Professora: Lídia Andrade e Karla Juliane Negreiros