Revista 2017.1 - Editorial

Caro leitor,

Mantendo a linha editorial da Revista FFBusiness, nesta edição agraciamos os leitores com uma coletânea de sete artigos abordando temáticas de gestão pública, gestão estratégica e marketing.

O primeiro artigo traz a análise de como se dá a percepção dos estudantes concludentes, exercendo atividade profissional, da Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade da Universidade Federal do Ceará (FEAAC - UFC) da relevância dos tipos de aprendizagem no contexto organizacional, a partir da versão simplificada do questionário Aprendizagem Formal e Informal desenvolvido por Leopoldino (2012).

No segundo artigo, as técnicas de vendas utilizadas de modo informal pelos vendedores de balas em ônibus coletivos de Belo Horizonte são contrapostas às técnicas de vendas formais demonstradas na literatura.

O terceiro artigo se dedica a identificar os vieses comportamentais envolvidos no processo decisório em membros de empresas juniores do Estado do Rio de Janeiro. A análise do resultado obtido em campo apresentou a pretensão em suprimir as emoções em favor da razão, e a incidência de vieses devido ao envolvimento emocional em momentos de decisões individuais ou em grupo, o que destaca a importância em desenvolver competências capazes de reduzir tendenciosidade no processo decisório

No quarto artigo, o estudo identificou que tipo de comprometimento organizacional os servidores de um Tribunal de Justiça de médio porte, da região Nordeste, mais se identificam, bem como analisou o nível desse comprometimento, uma vez que o tema é pouco explorado no setor público, à luz do modelo analítico multidimensional de Meyer e Allen (1991).

O quinto artigo traz a a contribuição que a auditoria de processo pode proporcionar às empresas dos mais diversos setores, tanto a indústria quanto o setor de serviços. Promove-se análise antes e depois sobre a utilização desse tipo de gestão, seus conceitos, a importância da adequação e os desafios que os gestores e colaboradores enfrentam com essa prática, além de demonstrar com clareza o alcance desses resultados, seja a fim de orçamento, seja a propósito de cultura organizacional e padronização.

Os estudos na área de redes de cooperação têm buscado compreender as características dessa nova forma de organização e dos seus modelos de governança. Sendo eles não semelhantes aos da gestão tradicional, trabalhos recentes buscam estudar e propor novos modelos de gestão que se adequem às redes. O sexto artigo apresenta as etapas do processo de criação da uma rede de empreendedores universitária. A Rede de Empreendedorismo da UECE é uma proposta idealizada pelo curso de Administração da Universidade Estadual do Ceará, a qual objetiva estimular a geração de novos negócios e o aprendizado interdisciplinar entre os cursos.

Por fim, no último artigo, objetivou-se analisar a parcela de distribuição de riqueza destinada ao governo pelas dez maiores empresas brasileiras, segundo a classificação da revista Exame – Melhores e Maiores de 2014. A Demonstração de Valor Adicionado (DVA) evidencia a geração e a distribuição da riqueza de uma organização para a suas partes interessadas, sejam empregados, governo, acionistas ou financiadores de capital.

Boa leitura!

Editoria