Discursos

04/08/2018

DISCURSO PROFERIDO NA COLAÇÃO DE GRAU FB UNI 2018.1

Prof. Tales de Sá Cavalcante (Diretor Superintendente da Organização Educacional Farias Brito)

 

Dileta Professora Fernanda Denardin, em nome de quem saúdo todos os participantes da mesa;

Autoridades presentes;

Diretores, coordenadores, professores, psicólogas e colaboradores do Centro Universitário Farias Brito;

Senhoras e senhores;

Boa noite.

Prezadas e prezados bacharelas e bacharéis.

Para a jornalista Adísia Sá, que já viajou muito e conheceu lugares esplêndidos, a maior maravilha do mundo é o ser humano.

Servir à humanidade é a mais importante missão para vocês, recém-formados. Agora que conquistaram um grau superior, um dos seus almejados objetivos é o sucesso. Mas o que é ter sucesso? Que realizações podem torná-los seres humanos de sucesso?

Para Steve Jobs, na célebre palestra que proferiu aos formandos em Stanford, uma das capacidades que levam ao sucesso é saber ligar pontos, algo que, segundo ele, não é possível fazer olhando para a frente, e, sim, para trás.

Na ocasião, ele exemplificou: “Decidi assistir a aulas de caligrafia. Aprendi sobre fontes com serifa e sem serifa, sobre variar a quantidade de espaço entre diferentes combinações de letras, sobre o que torna uma tipografia boa. Aquilo era bonito, histórico e artisticamente sutil, de uma maneira que a ciência não pode entender. E eu achei aquilo tudo fascinante. Nada daquilo tinha qualquer aplicação prática para a minha vida. Mas, dez anos mais tarde, quando estávamos criando o primeiro computador Macintosh, tudo voltou. E nós colocamos tudo aquilo no Mac. Foi o primeiro computador com tipografia bonita. Se eu nunca tivesse feito aquele curso, o Mac nunca teria tido as fontes múltiplas ou proporcionalmente espaçadas. E considerando que o Windows simplesmente copiou o Mac, é bem provável que nenhum computador as tivesse.”

Em razão da citação de Jobs, podemos dizer que olhar para trás e ligar os pontos é também ver o caminho percorrido e o que deixamos como herança – o que se chama legado.

Segundo Shawn Achor, autor do livro O jeito Harvard de ser feliz, o sucesso depende de dois aspectos.

O primeiro é ser feliz para alcançar o sucesso. Acreditar que podemos moldar como nosso cérebro enxerga o mundo (positivamente ou negativamente). Se a escolha for positivamente, três hábitos são necessários: ter gratidão, praticar exercícios físicos e meditar. Sobre a gratidão, empresas como o Facebook e a Microsoft encorajam seus funcionários a iniciar o dia enviando uma mensagem de agradecimento a alguém.

O segundo aspecto é ver os problemas como desafios, e não ameaças, o que ele resume na frase “cair para cima”.

Após um tropeço, há três possibilidades: 

Primeira: nada muda;

Segunda: você entra em um espiral negativo;

E a melhor é a terceira: você volta mais forte do que nunca.

Para Shawn Achor, só é possível prever 25% do sucesso de um colaborador se considerarmos inteligência e habilidades técnicas. Os outros 75% são determinados por três categorias gerais: otimismo, conexão social e a maneira como se lida com o estresse.

Notáveis diplomadas e diplomados.

O sucesso é fruto também da dedicação daqueles a quem prestamos, nesta noite, justas homenagens e que merecem toda a nossa gratidão.

Refiro-me, inicialmente, às suas mães e aos seus pais. De igual modo, merecem os parabéns avós e avôs, irmãs, irmãos, madrinhas, padrinhos, cônjuges, namoradas, namorados, noivas, noivos, amigas e amigos, todos grandes impulsionadores destas graduações.

São também dignos de agradecimentos diretores, coordenadores, psicólogas e colaboradores FB UNI e todos os professores que escreveram com vocês a história de sua vida escolar, desde o Ensino Infantil, especialmente os mestres que coroaram esse percurso do Ensino Superior, os professores do Centro Universitário Farias Brito, aqueles que, sob a orientação do mestre dos mestres, Genuino Sales, praticam a arte de inspirar o melhor em seus alunos, conforme escreveu Rubem Alves: “Os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos.”

Recentemente, o mundo acompanhou com grande expectativa o drama vivido por um professor e seus doze alunos, meninos de um time de futebol da Tailândia, presos por cerca de quinze dias em uma caverna. A mobilização de voluntários e o pensamento positivo que o grupo manteve, sempre acreditando, foram determinantes, tanto para a salvação de todos quanto para garantir um futuro aos garotos.

Atitudes como essas nos fazem lembrar de uma bela frase de Genuino Sales: “Iluminados são os que encontram na coragem o vigor supremo para o exercício da tolerância.” Assim acontece também na vida profissional. É preciso ter senso de grupo, determinação e coragem. Não estamos aqui com o propósito de apenas entregar-lhes diplomas ao final do curso, mas com a firme intenção de prepará-los ao porvir.

Hoje, podemos dizer que muitas lições foram aprendidas por vocês com os nossos mestres. Moldar o cérebro para enxergar o mundo positivamente e cair para cima, aprendendo com os erros e voltando sempre fortalecidos, são algumas dessas lições.

Aqui, vocês aprenderam uma visão otimista de suas profissões, fizeram amizades para a vida toda, ampliaram suas conexões sociais e se prepararam para superar desafios.

Ouso dizer que, no Centro Universitário Farias Brito, vocês aprenderam “o jeito FB UNI de ser feliz”, porque esse sentimento de felicidade que nos une nesta noite faz parte da filosofia do Farias Brito de incentivo à alegria. Esse jeito FB é perseguido diuturnamente, pois acreditamos, em sintonia com Washington Olivetto, que, “numa empresa, a administração do astral é tão importante quanto a administração do caixa”. Ao fundar uma de suas empresas, disse Olivetto que faria uma agência de publicidade e propaganda com os mais altos índices de felicidade per capita do planeta.

Ilustres neobacharelas e neobacharéis.

Para que chegássemos até aqui, houve quem acreditasse em vocês, desde o início dos estudos, no Curso Infantil, com a “tia”, sempre lembrada carinhosamente. Em seguida, nos desafios apresentados no Ensino Fundamental. Depois, no transcorrer do Ensino Médio e no processo seletivo do Ensino Superior, enfrentado com coragem e determinação.

Aqui estão vocês, e em vocês estarão sempre os seus mestres e familiares merecidamente homenageados, na conclusão de mais um ciclo de estudos.

A exemplo dos grandes homens da história, o matemático e filósofo Bertrand Russell, quando perguntado o que ele diria de interessante às futuras gerações sobre a vida que viveu e as lições que aprendeu, a resposta foi:

“Eu diria duas coisas, uma intelectual e outra moral. O conselho intelectual é que, ao estudar um assunto ou filosofia, pergunte-se quais são os fatos, a verdade dos fatos, não o que você gostaria de acreditar. O conselho moral é que o amor é sábio e o ódio é tolo. Nesse mundo cada vez mais interconectado, temos que aprender a conviver uns com os outros, a aceitar que algumas pessoas dizem coisas que não gostamos. Nós só podemos viver juntos dessa maneira. Para vivermos juntos e não morrermos juntos, precisamos aprender a bondade e a tolerância. Isto é absolutamente vital à continuação da espécie humana neste planeta.”

Diletas e diletos graduadas e graduados.

Toda conquista traz responsabilidades. Como líderes, ao se formarem, vocês se tornam a esperança da sociedade na solução dos problemas de nosso país e na perpetuação dos seres humanos na terra. Cada escolha de vocês deixará marcas. Cada atitude servirá de exemplo a ser seguido.

Mais importante do que as mudanças que vocês efetuarão no labor diário são as que mudarão o país. E servirão de inspiração. E, para isso, estamos no período adequado. Ainda neste ano, em outubro, teremos eleições para o cargo máximo de nossa nação, e a permanência ou ausência dos maus políticos depende do seu voto.

Para a nova vida que agora se inicia, sigam Gonzaguinha quando entoou:

“Eu ponho fé
É na fé da moçada (...)
Que não corre da raia a troco de nada
Eu vou no bloco dessa mocidade
Que não tá na saudade
E constrói a manhã desejada.”
 
Brilhantes bacharelas e bacharéis.
 
Ponham a felicidade antes do sucesso. Treinem o cérebro para serem otimistas. Tenham gratidão, sempre gratidão. Caiam para cima, nunca desistam. Fortaleçam as suas conexões sociais. E construam a manhã desejada.
 
Um abraço de todos que fazem o Centro Universitário Farias Brito. Até breve e muito obrigado.
 

Veja mais

03/02/2018
( Prof. Tales de Sá Cavalcante (Diretor Superintendente da Organização Educacional Farias Brito) )
05/08/2017
( Prof. Tales de Sá Cavalcante (Diretor Superintendente da Organização Educacional Farias Brito) )
06/02/2017
( Prof. Tales de Sá Cavalcante (Diretor Superintendente da Organização Educacional Farias Brito) )
06/08/2016
( Prof. Tales de Sá Cavalcante (Diretor Superintendente da Organização Educacional Farias Brito) )
20/02/2016
( Prof. Tales de Sá Cavalcante (Diretor Superintendente da Organização Educacional Farias Brito) )